Ponte em Barra do Ouro potencializa escoamento da produção do Estado

Construção da ponte potencializou o escoamento da produção e beneficiou moradores

Desde sua entrega, em setembro do ano passado, a ponte que liga o município de Barra do Ouro ao distrito de Bielândia, em Filadélfia, vem contribuindo com a trafegabilidade no nordeste do Estado. A obra potencializou o escoamento da produção agrícola da região, beneficiando milhares de moradores que precisavam de acesso rápido, principalmente, ao serviço hospitalar de Araguaína. A região, que abrange os municípios de Barra do Ouro, Goiatins e Campos Lindos, é uma das maiores produtoras de soja do Estado.

Para a construção do empreendimento, o governo do Estado investiu cerca de R$ 136 milhões. A ponte sobre o rio Tocantins tem 1.133 metros, uma estrutura moderna e segura, capaz de suportar o tráfego diário bem superior à atual frota circulante na região. A ponte interliga a TO-130, principalmente, às TO-425 (Goiatins), TO-226 (Campos Lindos), TO-222 (Filadélfia) e BR-230, facilitando o escoamento da produção de toda a região leste do Estado para o Porto de Itaqui, em São Luiz (MA).

Além disso, a ponte Zé Biel (como foi denominada), facilita o acesso da população daquela região à cidade polo de Araguaína, importante centro de serviços da região Norte do Estado. De acordo com o prefeito, antes da ponte a travessia do rio era feita por uma única balsa que levava cerca de duas horas para ir de uma margem à outra. “Isso quando ela não descia o rio. Assim, levava mais de três horas até atracar do outro lado. Agora levam três minutos”, disse.

Desta forma, o acesso de pessoas doentes ao Hospital Regional de Araguaína era extremamente deficitário. O prefeito explicou que pessoas chegaram a morrer às margens do rio Tocantins, aguardando o demorado retorno da balsa. “Por diversas vezes, precisamos locar uma voadeira (pequeno barco a motor) para levar o paciente até o carro que estava esperando do outro lado do rio”, lembrou.


Escoamento da produção

Importante polo produtivo de soja no Tocantins, a região beneficiada pela ponte de Barra do Ouro teve o escoamento da produção agilizado com a finalização das obras. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), o município de Campos Lindos, maior produtor de soja do Estado, produziu quase 167 mil toneladas do grão na última safra, sendo que grande parte desta produção é escoada para o porto de Itaqui através da ponte em Zé Biel.

Desta forma, a capacidade limitada de transporte de veículos das balsas gerava um grande engarrafamento de carretas esperando para atravessar o rio. “A distância entre Barra do Ouro e a margem do rio é de 3 Km. Quando passávamos na estrada, haviam uns 200 caminhões em fila, esperando para embarcar. Hoje não tem mais isso”, recordou.

Além da soja, a região ainda é produtora de arroz, feijão, milho, sorgo e mandioca, totalizando, na última safra, mais 423 mil toneladas, o equivalente a mais de 10.500 caminhões de 40 toneladas cada, carregados de alimentos para serem distribuídos no Tocantins e em estados vizinhos.

Com informações do Surgiu
Foto: Marcio Vieira