Programa mais médicos: Goiatins receberá um médico cubano



Em todo o país, 400 cubanos trabalharão em 219 localidades, a maior parte em cidades de baixo IDH do Norte e do Nordeste. No Tocantins, dezesseis profissionais cubanos atuarão em 11 municípios. São eles: Arraias (2), Buriti do Tocantins (1), Carrasco Bonito (1), Centenário (1), Esperantina (2), Goiatins (1), Maurilândia do Tocantins (1), Ponte Alta do Bom Jesus (1), Recursolândia (2), Sampaio (2), Santa Maria do Tocantins (1). Um médico será direcionado ainda para um Distrito Sanitário Especial Indígena, segundo o Ministério da Saúde.

O Tocantins é o terceiro estado da região Norte com maior número de médicos inscritos no programa. Sendo os estados do Pará (56) e Amazonas (42) os dois que mais receberam profissionais do Programa Mais Médicos.

Na região Nordeste, os estados que mais receberam profissionais são Bahia (45), Pernambuco (34) e Maranhão (29). Segundo o Ministério da Saúde, em todo o país, 400 cubanos serão direcionados a um total de 219 localidades (206 municípios e 13 DSEIs). Juntas, as regiões Norte e Nordeste receberão 91% desses médicos - o equivalente a 364 profissionais.

Atendimento

Esses médicos trabalharão em unidades básicas de saúde de 187 localidades (69 municípios e 12 distritos indígenas no Norte e 105 municípios e um distrito indígena no Nordeste). Os 36 demais médicos irão para áreas carentes em 26 cidades do Sudeste e em seis do Sul.

Conforme informou o ministério, este grupo atende a 29,4% dos 701 municípios que não foram selecionados por nenhum médico ao longo do chamamento individual. Até o fim do ano, o governo federal acredita que outros 3.600 profissionais cubanos devam chegar ao Brasil para ocupar os postos remanescentes após novas rodadas de chamamento individual de brasileiros e estrangeiros.

Com informações do Jornal do Tocantins