População de Goiatins vai às ruas denunciar desmandos da gestão municipal e cobrar providências do Judiciário e MPE

Ontem (21), revoltados com o descaso da atual gestão, a população de Goiatins (TO) foi às ruas no final da tarde desta segunda-feira (21) para chamar a atenção do Ministério Público Estadual, do Judiciário e do prefeito Vinicius Donnover (PSD) para o caos vivido no município.

Os manifestantes também cobraram agilidade no julgamento da Ação que pede a cassação do mandato do prefeito por suposta compra de votos na eleição do ano passado. Uma audiência está marcada para esta terça-feira (22).

Segundo denunciou a vereadora Diana Campos (PPS), um dos principais problemas está na saúde, com a falta de materiais básicos no Hospital Municipal de Goiatins, como gases, panos e luvas. Ainda conforme a parlamentar, o médico que atende no município está sem receber salário há 3 meses e chegou a pedir apoio da Câmara de Vereadores.
Os atrasos também se estendem aos salários dos servidores contratados, que estão sem receber há 3 meses, e aos prestadores de serviços do transporte escolar, que há dois meses não recebem. Além disso, o prefeito Vinicius Donnover não pagou o adicional de férias a nenhum servidor do município.

A manifestação saiu da praça em frente ao Hospital, percorrendo as principais ruas até a praça em frente à Prefeitura. “Queremos chamar a atenção do Judiciário, do MPE  e do prefeito para o caos que está vivendo o município. Os postos de saúde estão em estado de calamidade.  


Só temos o Ministério Público para pedir socorro”, disse a vereadora Diana Campos, acrescentando que o Pronto Atendimento do Hospital foi transferido para um Posto de Saúde no Setor Aeroporto, distante cerca de 2 km da sede do município.

O movimento reuniu dezenas de moradores e ainda contou com apoio dos vereadores Rubens Araújo, Max Luz e Herivelton Cavalcante.

A vereadora denunciou ainda que o prefeito vem causando embaraços à fiscalização exercida pelo Poder Legislativo. “Solicitamos prestação de contas, documentos, cópias de contratos e não somos atendidos. Além disso, desde junho que enviamos convocações para que a Secretária de Saúde, Sandra Suely [esposa do prefeito], compareça à Câmara, mas ela se esquiva”, denunciou Diana Campos.

Veja o vídeo clicando aqui!

Confira a galeria de fotos clicando aqui!