Oliveira entrega Carta renúncia e deflagra processo de afastamento de Siqueira

Em carta protocolada às 22h15 da noite de ontem, quinta-feira,3, o vice-governador eleito, João Oliveira renunciou ao cargo junto à Assembléia Legislativa e à Casa Civil 
 



O Diário Oficial que circula nesta sexta-feira, tratará publicada a Carta-renúncia do vice-governador João Oliveira(Democratas), que protocolou ontem, quinta-feira, às 22h15, o documento. A carta foi recebida pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Sandoval Cardoso e posteriormente protocolada na Casa Civil.

Oliveira protocolou o pedido "irrevogável e irretratável"de renúncia com o seguinte texto: "Fui eleito pelo Democratas e no Democratas permaneci. Fui eleito com este grupo e com este grupo permaneci, com orgulho e honra. Não mudei e nem traí, continuo fiel, humilde e acima de tudo confiável".

A carta prossegue: "É desta forma, para este fim que declaro a minha decisão em caráter irrevogável e irretratável de renunciar ao cargo de vice-governador do Estado do Tocantins", afirmou.

O documento chegou à Casa Vivil contendo o recebido de Cardoso, a data e a hora, com o despacho do presidente da Casa.

A renúncia de Oliveira, antecipada na noite de ontem com exclusividade pelo Portal T1 Notícias, deflagra o processo de afastamento do governador Siqueira Campos, que se desincompatibilizará na data legal, permitindo a disputa do filho, ex-senador da República e ex-secretário de Estado, Eduardo Siqueira Campos ao governo do Estado.

Sessão na AL
A Assessoria de Comunicação da Assembleia Legislativa acaba de confirmar que uma sessão extra foi convocada para manhã desta sexta-feira, 4, para a leitura da carta de renúncia do vice-governador João Oliveira (DEM). Segundo a Ascom, a sessão deve ocorrer tão logo os deputados que foram chamados às pressas cheguem à Casa de Leis.

Confira a carta de renúncia na íntegra no anexo: Carta de Renúncia

(Com informações do Portal T1 Notícias)